Vulnerabilidades do Bitcoin e outras criptomoedas

Os melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • FinMax
    FinMax

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • Binomo
    Binomo

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Vulnerabilidades do Bitcoin e outras criptomoedas

O Bitcoin está no auge, e outras criptomoedas o seguem muito de perto quanto à popularidade como é o caso de Ethereum, a segunda criptodivisa que mais interesse desperta hoje em dia.

Contudo, o rápido crescimento destas criptomoedas nos faz considerar questões sobre suas possíveis vulnerabilidades quanto à cibersegurança e nos preocupa o que pode ocorrer se os usuários apostam pelas divisas e transformam seu dinheiro em digital.

Desde logo, sabemos que o dinheiro digital vai continuar ganhando interesse e relevância, pois trata-se de um futuro médio de intercâmbio que de fato já se está começando a usar para realizar transações em linha.

Bitcoin sem ir mais longe é a criptomoeda que tem mais presença nos mercados e atualmente podemos usá-la tanto para realizar pagamentos online quanto em alguns estabelecimentos físicos de cidades espanholas como Madrid e Barcelona.

Evidentemente, e embora sempre se tenham apresentado como transações mais seguras, existe o que se conhece como ciberdelinquência e o certo é que com o rápido que crescem estas divisas virtuais não podemos evitar nos preocupar por este tema, e as malas práticas.

Se você quer entender melhor quais são os riscos que implicam as criptomoedas vamos ver a seguir alguns elementos das divisas digitais e por que podem ser vulneráveis.

O que são os tokens?

Um token (ficha) é o termo que se utiliza para se referir a uma unidade de valor emitida por uma entidade de caráter privado. O Bitcoin e o token são similares porque se fundamentam no sistema Blockchain e tem um valor aceitado pela comunidade, embora este último é um conceito mais amplo. Token é mais que uma divisa, pois oferece mais usos.

A maioria dos Tokens estão assentados sobre o protocolo de cadeia de blocos de Ethereum, que é mais completo que o Blockchain de Bitcoin.

O Token é basicamente uma unidade de valor que se cria para um modelo de negócio para dar um maior poder aos usuários que interagem com os produtos e ao mesmo tempo para facilitar a distribuição e o repartimento dos benefícios entre os acionistas.

Os melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • FinMax
    FinMax

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • Binomo
    Binomo

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Este conceito é bastante revolucionário pois o Token além de moeda pode chegar a ter outras utilidades. Em uma rede privada por exemplo um Token pode servir para dar um direito, pagar um trabalho, como incentivo, para acessar serviços adicionais ou uma melhor experiência para o usuário…

Definitivamente um Token servirá para aquilo que foi criado, então o que o desenvolve pode decidir o que levará dentro um Token em particular.

Os Tokens são emitidos por autoridades locais ou nacionais, e permitem a livre troca de bens, ainda que de forma mais limitada. Além disso, os tokens não são de curso legal.

Os tokens, como a criptomoeda Bitcoin, ficam representados por uma cadeia de números e letras que pode ser tanto uma chave pública quanto privada.

Até agora, não se detectaram ameaças que tenham relação com os Tokens, e não temos relatórios que o demonstrem.

Contudo, uma das vulnerabilidades que temos aqui com os Tokens é que por exemplo neste momento um ciberdelinquente poderia modificá-los e usá-los para difundir malware, e o pior, instalar bots maliciosos nos computadores que trabalham as Blockchain para lançar ataques DDoS.

O sistema de Blockchain

Os sistemas de Blockchain armazenam os Tokens junto do registro das transações. Este sistema de cadeia de blocos funciona como um software distribuído pelo que há cópias de seu código e dados em muitos terminais que estão conectados entre si em uma rede P2P.

Neste sistema as equipes usam um protocolo consentido para confirmar os registros das transações verificadas e ao mesmo tempo também realizam as operações novas.

Neste caso, para que um ciberdelinquente pudesse fazer algo, como roubar Tokens ou inclusive alterar o sistema Blockchain, teria que comprometer muitos computadores ao mesmo tempo, e estamos falando de centos ou inclusive milhares de computadores.

A vantagem das criptomoedas é a descentralização, e o cifrado que têm. Por isso muitos as consideram muito seguras, porque são bastante resistentes a uma possível manipulação.

Evidentemente, com as criptomoedas tampouco podemos dar garantias pois ainda que neste momento sejam seguras têm as suas vulnerabilidades, e pode ser questão de tempo até que alguém possa aproveitar estes pontos fracos para quebrar o equilíbrio deste sistema.

Cuidado com o phishing!

Por outro lado, embora as criptomoedas sejam seguras é importante que nós como usuários tomemos as medidas de precaução necessárias. Ao menos o mais básico.

Os ciberdelinquentes frequentemente lançam ataques de phishing com a intenção de ficar com as chaves das suas vítimas. Se não estamos atentos estaremos colaborando para que nos roubem, então se não quiser que isso aconteça mantenha-se sempre alerta.

Há muitas empresas que já estão colocando em andamento programas de formação para seus empregados em questão de cibersegurança. Deste modo os usuários que recebem e-mails ou arquivos suspeitos poderão detectá-los a tempo, e também aprenderão a não dar suas chaves em páginas falsas e que possam ser roubadas.

O futuro das criptomoedas depende de um uso responsável

As criptomoedas são o futuro e já estão tempo suficiente entre nós para prevermos uma possível substituição das divisas atuais de curso legal.

De fato, o Bitcoin já está sendo usado para realizar pagamentos digitais, então é lógico que podem continuar sendo usados no futuro e também em maior medida.

Sabemos que cada vez mais estão demandadas estas criptomoedas e o certo é que o interesse não vem só dos usuários que querem fazer um bom uso destas divisas digitais, mas também devemos nos preocupar pelos ciberdelinquentes que poderiam atacar os Bitcoins, divisa mais usada, e outras criptomoedas consideradas altcoins.

A princípio as criptomoedas apresentam sistemas de proteção bastante eficientes, como o Blockchain. De fato, estes são inclusive mais seguros que nos bancos físicos. Embora não significa que seja impossível romper sua segurança, e enquanto isso acontece ou não, deve-se fazer um uso responsável tanto de Bitcoin quanto de outras criptomoedas.

Apesar que os sistemas Blockchain são muito seguros sempre podem-se encontrar vulnerabilidades, no caso de que ciberdelinquentes não as encontrem podem optar a ir pelas pessoas, que neste caso seriam o elo mais fraco nas cadeias de blocos.

Nos ciberataques das criptomoedas a maior parte da culpa é das pessoas, então como dizíamos, de nada serve a segurança dos Blockchain se não colocamos em prática as medidas de proteção mais básicas, e usamos as criptomoedas com responsabilidade.

Bitcoin e outras criptomoedas

Outrora consideradas como um bilhete da lotaria, a Bitcoin e outras Criptomoedas têm-se cimentado como ativos legítimos nos portfolios de trading. De facto, pode comparar-se esta “revolução digital” à corrida ao ouro do seculo XIX, com valores a disparar devido ao crescente interesse global. Mas o que são as Criptomoedas, e como é que pode participar neste boom tecnológico sem ter conhecimentos especializados em tecnologia de informação (IT)? O que precisa de saber sobre esses instrumentos misteriosos? Vai descobrir neste artigo.

Comece a investir hoje ou teste gratuitamente uma conta demo

Com esta aula, vai aprender:

  • O que é a Bitcoin e o que influencia o seu valor
  • O que é a tecnologia blockchain que está por detrás das Criptomoedas
  • O que são as alternativas à Bitcoin conhecidas por “altcoins”

Outrora consideradas como um bilhete da lotaria, a Bitcoin e outras Criptomoedas têm-se cimentado como ativos legítimos nos portfolios de trading. De facto, pode comparar-se esta “revolução digital” à corrida ao ouro do seculo XIX, com valores a disparar devido ao crescente interesse global. Mas o que são as Criptomoedas, e como é que pode participar neste boom tecnológico sem ter conhecimentos especializados em tecnologia de informação (IT)? O que precisa de saber sobre esses instrumentos misteriosos? Vai descobrir neste artigo.

O que é a bitcoin?

A Bitcoin é uma forma de moeda digital, criada e detida de forma eletrónica. Ao contrário das tradicionais moedas em formato físico como os dólares ou euros, as bitcoins não são impressas. Em vez disso, são produzidas por pessoas a operar em computadores em todo o mundo que utilizam um software que resolve problemas matemáticos.

Outra diferença significativa entre as Criptomoedas e o dinheiro em formato físico são os bancos. A missão de um banco central é estabilizar a moeda. No entanto, não existe nenhum Banco da Bitcoin, porque a bitcoin é quase como um banco em si mesma. O que existe é um livro independente de liquidações que fornece informações sobre o estatuto de propriedade de todos os seus utilizadores e o historial de transações entre eles. Existe ainda uma quantidade limitada de bitcoins, o que também limita o papel da instituição de supervisão. Vejamos como isto funciona:

Enquanto os bancos centrais podem imprimir mais dinheiro, existe uma quantidade limitada de Bitcoin: em 2140, haverá 21.000.000 bitcoins em circulação. Por isso pode dizer-se que, à semelhança do ouro, existe uma quantidade finita de Bitcoin. Mais ainda, a quantidade de bitcoins que entram em circulação como recompensa para mineiros decresce de forma pré-determinada. A cada 210.000 blocos (4 anos), o prémio para os mineiros cai para metade. Primeiro, era 50 BTC, depois 25 BTC, e atualmente (10/08/2020), o preço está nos 12.5 BTC. Os pioneiros da extração de bitcoin podiam ganhar mais ao mínimo custo. Atualmente, existem aproximadamente 16.500.000 bitcoins em circulação. Por consequência, apenas 4,500,000 BTC continuam por extrair, e a sua oferta para circulação vai decrescer, o que será um fator deflacionário para esta criptomoeda.

Comece a investir hoje ou teste gratuitamente uma conta demo

Tecnologia Blockchain – o coração da Bitcoin e de outras criptomoedas

A forma de encriptação da Bitcoin é uma autêntica revolução no campo da tecnologia de informação – a tecnologia “Blockchain”.

Ilustremos esta tecnologia com uma torre de blocos. A torre simboliza o atual estado das contas de criptomoedas (quem tem quantas) tal como visualizadas por todos os utilizadores de bitcoin. Cada novo bloco contém informações sobre todas as novas transações que vão mudar o atual estado das contas.

Para que caiba na torre, um novo bloco tem de ser encriptado e emparelhado corretamente. Quando isto acontece, fica ligado a essa torre e, por consequência, vai completar novas transações. As Bitcoins do sistema vão ser transferidas entre utilizadores.

Se tentássemos remover ou substituir um bloco da parte de baixo da torre, toda a estrutura seria destruída, porque cada bloco na torre contém encriptada a mesma informação que se encontra no bloco anterior. Substituir um bloco por outra informação (outro texto cifrado) resultaria numa não-correspondência com o bloco anterior. Ficaria desconectado dos blocos que o seguiam e, por consequência, a informação contida na torre seria considerada falsa. É por isso que a tecnologia de blockchain pode ser considerada inovadora no campo da segurança.

Então, quem é que está a encriptar os próximos blocos da torre? Como é que este processo ocorre? Os criptógrafos são denominados “mineiros” e utilizam software avançado para “minar” bitcoins. Esta alusão à indústria mineira procura fazer um paralelo com uma mina de ouro, pois para os mineiros a bitcoin é a recompensa por terem encriptado as transações subsequentes. É desta forma que se criam e põe em circulação novas bitcoins. É importante realçar que as “escavadoras” são computadores caros e complexos, com um alto poder de conversão. Como pode ver, a Bitcoin é um instrumento complicado e é, sem dúvida, um novo capítulo na história dos mercados financeiros.

Que fatores influenciam o valor da bitcoin?

O que acontece quando as bitcoins acabarem e não for necessário extrair mais? Porque é que os mineiros gastariam a força dos computadores em manutenção? Nos dias que correm, os custos transacionais já são uma parte da recompensa dos mineiros – e será, no futuro, o seu lucro total. Mas será que este preço vai ser suficiente para assegurar que os mineiros conseguem cobrir os custos das escavadoras e garantir que têm ganhos adequados?

O primeiro problema e fator mais importante – o custo das escavadoras – depende de:

  • Custo da energia e fontes energéticas utilizadas (preço da eletricidade, fontes de energias renováveis, etc.)
  • Desenvolvimento de novas tecnologias de computadores (redução do atual consumo).
  • Aumento da procura por capacidade de computação

Com a sua crescente popularidade, o aumento da procura por capacidade de computação pode ter feito aumentar o valor da bitcoin. Como já foi dito, existe uma quantidade limitada de Bitcoins. Com uma oferta estável, um aumento da procura deverá resultar num aumento do preço da Bitcoin. Existem ainda outros fatores que vale a pena considerar: por exemplo, se houver algum tipo de tensão geopolítica ou se os traders perderem a confiança nas moedas tradicionais, a Bitcoin vai valorizar. As criptomoedas são um produto novo e revolucionário, por isso é muito provável que os fatores que influenciam o seu valor venham a mudar com o tempo.

Existem também outras criptomoedas que se estão a tornar cada vez mais populares. O sucesso da Bitcoin levou a que se desenvolvessem muitas criptomoedas alternativas, muitas vezes chamadas “altcoins”. A maior parte destas altcoins oferecem a sua própria versão do protocolo da Bitcoin, e são interessantes por direito próprio. O facto de muitas delas serem baratas e mais fáceis de comprar ou minar é também uma ajuda. Vejamos algumas das altcoins mais importantes:

  • Litecoin – à semelhança de muitas altcoins, a Litecoin é baseada no protocolo da Bitcoin, mas foi concebida para garantir que miná-la é muito menos dispendioso e mais democrático que a BTC.
  • Ethereum – também chamada “Bitcoin 2.0”, é uma alternativa à Bitcoin. Aumentou substancialmente quando ocorreram alguns problemas com a BTC e quando foi anunciada uma atualização do seu sistema. Esta atualização fez com que os pagamentos de Ethereum fossem mais fáceis e rápidos.
  • Ripple – é um software aberto entre pares para criptomoedas que lhe oferece as mesmas funcionalidades que a Bitcoin, mas também outras capacidades mais avançadas como a inclusão de transações instantâneas.

A Bitcoin mantém-se a criptomoeda mais popular, mas a Ethereum, Ripple, Litecoin e outras continuam a crescer. As criptomoedas são uma revolução no mundo financeiro, com muitas funcionalidades e potenciais mudanças.

82% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. Negociar envolve riscos. As perdas não podem exceder os depósitos.

O que é Bitcoin

Se você é uma pessoa antenada nas novidades tecnológicas e também nas novidades financeiras, provavelmente já tenha ouvido falar do Bitcoin. Todavia, você sabe o que é Bitcoin de fato?

Caso você ainda não conheça esta moeda virtual, ou deseja dar uma recapitulada, iremos te explicar melhor tudo sobre este bem-sucedido sistema monetário circulante no mercado.

Bitcoin Moeda Virtual Criptografada

A história da criptomoeda Bitcoin

O Bitcoin é uma moeda como o dólar, o euro ou o real. Porém, não está atrelada a um governo, e é totalmente digital.

Ao contrário do atual sistema de pagamento do comércio virtual, onde costuma haver um ou mais empresas intermediadoras e também um prazo para pagar e receber, as operações com o Bitcoin são tão rápidas como o uso de cédulas.

O conceito da criptomoeda (dinheiro digital criptografado) nasceu em 1998 por Wei Dai em uma lista de discussão. Já o conceito e implementação do Bitcoin é atribuído a Satoshi Nakamoto.

Todavia, pouco se sabe sobre Satoshi (já que ele não falou muito sobre si mesmo) e, como o projeto da criptomoeda é open-source, muitos outros desenvolvedores trabalham e melhoram a moeda a cada dia. Na prática, a moeda não tem um fundador definido.

Vantagens e desvantagens do Bitcoin

Agora que você já aprendeu o que é Bitcoin, é hora de você aprender algumas características importantes deste dinheiro digital.

Aos poucos, muitas empresas estão aderindo ao Bitcoin, como a agência de viagens virtual Expedia. Por ter taxas baixas, ser descentralizada, de rápida operação, de fácil obtenção e estar tendo uma boa circulação, o Bitcoin está sendo bem aceito no mercado financeiro.

Todavia, como qualquer dinheiro circulante, pode estar sujeito a quebrar, a ter alta demanda e oferta baixa, a sofrer inflação ou deflação e até mesmo fraudes. Como qualquer coisa no mundo dos negócios, o Bitcoin é algo de risco. Felizmente, até o presente momento, a criptomoeda está a todo vapor.

Onde comprar Bitcoin

Para você conseguir suas primeiras unidades de Bitcoin, existem três formas possíveis:

  1. Recebendo Bitcoin de alguém, seja por doação, seja por pagamento de bens e serviços;
  2. “Minerando” Bitcoin (o termo “minerar” significa usar um computador que rode exclusivamente um programa que crie e gerencie a criptomoeda conforme o mercado);
  3. Adquirindo Bitcoin em uma casa de câmbio especializada na moeda digital.

Neste tópico eu irei me atentar à compra e venda da moeda, pois não exige conhecimento técnico e tempo como no caso dos mineradores nem que você seja um comerciante ou uma ONG para recebê-las de bom grado.

O câmbio do Bitcoin funciona praticamente igual ao de qualquer dinheiro circulante. Como no caso das outras moedas, o câmbio pode variar conforme o dia e conforme a empresa.

Por exemplo, através da Bitrecife, a compra de uma única unidade de Bitcoin custa quase R$ 13 mil reais em fevereiro de 2020.

Como pode ver, o Bitcoin está bem cotado. Porém, se você se assustou com o valor, você pode comprar frações da moeda digital, como se estivesse comprando centavos de dólar ou de euro.

Os melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • FinMax
    FinMax

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • Binomo
    Binomo

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Quanto você pode ganhar em opções binárias?
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: