erros mais comuns quando investindo

Os melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • FinMax
    FinMax

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • Binomo
    Binomo

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

8 Erros Comuns na hora de investir que Você deve Evitar

Tempo de leitura: 12 minutos

8 erros comuns na hora de investir, como evitá-los? Quais são os principais erros na hora de investir? Como não cometer erros na hora de investir? Como investir com segurança?

É fato que investimentos e finanças pessoais são matérias mais do que obrigatórias na vida de qualquer pessoa que busca ter uma vida financeira mais livre e ter sucesso.

Adquirir conhecimento e investir na prática não são opções, mas sim necessidades. Afinal, a inflação não tira férias e consome o poder de compra do dinheiro com o passar do tempo.

Portanto, se você quer manter ou melhorar o seu padrão de vida, você deve aprender e colocar em prática. Tudo bem?

Porém, isso não quer dizer que você não possa cometer erros ao investir, mesmo que tenha estudado bastante.

Afinal, qual investidor (experiente ou iniciante) que nunca cometeu um erro na hora de investir?

Erros fazem parte do processo de aprendizado, assim como tudo na vida e com finanças pessoais isso não é diferente… mas nem todos eles você precisa cometer!

Existem alguns detalhes e armadilhas financeiras que você pode evitar e, assim, acelerar o seu processo de enriquecimento.

Os melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • FinMax
    FinMax

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • Binomo
    Binomo

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Portanto, me acompanhe nas próximas linhas para aprender a evitar os 8 erros mais comuns na hora de investir!

Como Evitar esses 8 Erros Comuns na hora de investir?

A seguir você irá encontrar a lista com os 8 principais erros que, geralmente, as pessoas cometem ao investir e vai aprender a evitar todos eles.

Mas, antes de mais nada, você precisa desfazer algumas crenças limitantes em sua cabeça. São preconceitos e mitos que muitas pessoas possuem quando o assunto é investir dinheiro.

Como eu não sei se você ainda possui essas crenças mentirosas que são repetidas pelos outros e que acabamos absorvendo sem querer, eu preciso abordar esse assunto. Ok?

Mas relaxa, pois eu serei breve a partir de agora.

1 – Investir é pra quem tem muito dinheiro?

NÃO, investir faz muito mais sentido para quem tem pouco dinheiro, pois essa pessoa quer fazer seu patrimônio crescer. Os bons investimentos tem o poder de multiplicar o dinheiro!

2 – É preciso fazer aportes muito altos sempre?

NÃO, você investe o valor que você quiser e quando quiser! Obviamente, existem produtos financeiros diferentes com preços diferentes. Vou dar exemplos para facilitar:

Eu recomendo sempre que você invista algo entre 10% e 30% do que você recebe de renda por mês para que você alcance os seus objetivos em um prazo bom.

3 – É muito difícil e complexo investir?

Obviamente, você terá que aprender algumas coisas antes de começar, mas nem de longe tem a ver com aquela imagem estigmatizada em filmes, onde uma pessoa fica acompanhando números piscando em um monitor ou algo muito trabalhoso e complexo.

Dito isso, vamos aos 8 Erros Comuns na Hora de Investir!

1 – Investir seguindo dicas de terceiros

Vamos começar com um dos erros mais comuns, se não o campeão da lista: investir utilizando dicas de outras pessoas!
E o pior, de pessoas que não entendem sobre o assunto!

É muito comum chegarem a mim histórias de que fulano investiu em tal ação, porque o amigo recomendou ou porque seguiu o conselho do colega do faculdade… do porteiro…

Lembra sobre os mitos e mentiras que eu me referi no último tópico? O mesmo vale para dicas de investimentos!

Não siga conselhos de quem NÃO sabe do que está falando!

As boas decisões de investimentos são tomadas pautadas em análises mais sólidas, não em bate-papos informais.

Conversar sobre investimentos com outros investidores ou analistas é saudável, mas tomar decisões baseado apenas nisso é perigoso! Você precisa entender o que está fazendo e ter justificativas para fazer o investimento.

Isso faz sentido para você?

Seguir uma dica aleatória pode fazer você perder muito dinheiro.

Para não me alongar muito nesse tema, eu vou deixar aqui um link para um artigo onde eu destrincho esse assunto. Basta clicar aqui para ler mais tarde.

2 – Investir pensando apenas no Retorno do Investimento

Definitivamente, essa não pode ser a sua única preocupação na hora de investir.

Esse é um erro que se repete muito. Porém, o investidor precisa focar também em outras coisas igualmente importantes, como liquidez, prazo e risco.

A rentabilidade (ou retorno potencial) é importante, mas não pode ser o único foco de análise. Esses 4 fatores precisam estar alinhados ao seu perfil e objetivos.

Geralmente, investimentos que possuem maior retorno potencial estão ligadas a prazos e riscos maiores.

Se você deseja aplicações de curto prazo, deve buscar investimentos com alta liquidez.

3 – Investir através da sua conta no banco

Muitos têm essa dúvida e de primeira eu já te respondo: não é nem um pouco vantajoso para você, pequeno investidor, investir através da sua conta no banco!

Existem diversos pontos negativos que impactam fortemente os seus resultados com investimentos ao longo do período em que o dinheiro ficar aplicado.

Custos elevados, taxas de administração e rentabilidade ruim são características comuns aos produtos financeiros oferecidos pelos bancos tradicionais.

Sem falar na insistência do seu gerente em te oferecer o famoso título de capitalização que nem investimento é e torra a paciência de qualquer um…

O ideal é investir através de uma corretora de valores. Digo isso, porque lá você irá encontrar uma variedade muito maior de investimentos, além de condições melhores, taxas muito mais atrativas e produtos mais rentáveis.

SIM, isso faz uma grande diferença no seu resultado final!

A corretora funciona como um grande shopping, onde são expostos investimentos dos mais diversos tipos. Isso permite ao investidor escolher melhores ativos e colher os frutos disso!

4 – Deixar-se afetar pelas emoções

Para esse tópico, eu irei utilizar as ações (ativo) como exemplo.

Apesar de não ser um assunto muito discutido, seus resultados com investimentos podem ser muito bons, muito ruins ou na média… depende muito do seu emocional.

Não entendeu? Calma que eu explico.

A emoção é uma característica do ser humano. Logo, ao se ver em uma situação em que você acredita ser desfavorável, é instintivo que você queira cair fora por conta do emocional (medo) .

Grande parte dos investidores se desfaz de suas ações ao perceber que o preço está caindo, pois tem medo de perder dinheiro. Mas, essa atitude pode ser muito prejudicial!

É importante entender os motivos da queda do preço, pois pode ser apenas uma oscilação de momento que é característico da renda variável ou algo negativo mesmo.

Baseado nessa informação, você deve tomar a sua decisão de forma racional.

Se você não pode controlar suas emoções, não pode controlar o seu dinheiro.

Logo, é importante que você entenda os motivos da variação do preço do ativo antes de tomar qualquer decisão.

Não fazer isso pode te levar a perder dinheiro! Isso ocorre, pois você só perde efetivamente o dinheiro se vender o ativo por um preço mais baixo do que pagou.

Muitas vezes, momentos de baixa no preço do ativo podem ser grandes oportunidades para comprar mais ações pagando menos. Comprar barato também é importante, pois possibilita que você possua mais ações e receba mais e maiores dividendos, além de reduzir o risco.

5 – Não montar a sua Reserva de Emergência

Uma coisa que eu considero certa é que imprevistos são previstos!

Apesar de parecer contraditório, é fato que em diversos momentos a vida nos surpreende e precisamos estar preparados do ponto de vista financeiro.

Como você pagaria as suas contas, caso você perdesse seu emprego ou seu empreendimento parasse de gerar resultados?

Por quanto tempo você conseguiria pagar as suas contas?

E se alguém na sua família precisasse de cuidados médicos de forma repentina? Se você precisasse trocar um item importante como a geladeira?

E no caso de ser necessário um tratamento médico mais caro? E se um acidente de carro que te impossibilitasse de ganhar dinheiro por um tempo?

Calma, eu não estou te desejando coisas ruins!

Meu objetivo é apenas te alertar para a necessidade que todos nós temos de possuir uma reserva financeira para as situações que nos acometem às vezes.

A Reserva de Emergência é isso. Ao montá-la, no mínimo 6 meses de custos de vida estarão assegurados por ela.

Não ter uma reserva é mais um dos erros mais comuns na hora de investir que você precisa evitar. Então, seu primeiro objetivo é construir sua reserva de emergência com investimentos de alta liquidez.

Quer um passo a passo para construir sua RE?
Descubra os melhores investimentos para a sua reserva financeira clicando aqui.

6 – Não buscar conhecimento

O conhecimento é o melhor ativo que você pode ter e é aquele que rende os melhores dividendos. Portanto, invista nisso!

Esperar que as coisas aconteçam sem o mínimo esforço só irá te deixar estagnado, preso num ciclo infeliz e sem tempo e dinheiro para o que tem valor de verdade para você.

Portanto, o meu conselho aqui é: empregue melhor o seu tempo com coisas produtivas, como por exemplo aprender a investir bem.

Perceba! Buscar conhecimento te beneficiará imensamente a curto, médio e longo prazo!

Ser bem sucedido do ponto de vista financeiro te permitirá até voos maiores, caso você leve a sério o assunto, como: ter mais tempo para sua família e amigos, reduzir o ritmo de trabalho, viajar mais, entre outros…

Isso tudo, porque seus investimentos podem gerar renda passiva para você, renda essa que será proporcional aos seus investimentos ao longo do tempo.

Consegue perceber os benefícios? Obviamente, estou falando mais a longo prazo, mas tudo tem um começo. Aprenda a investir bem e comece a dar os seus primeiros passos.

7 – Investir sem avaliar os riscos

Esse erro você conseguirá evitar com maior facilidade, se cumprir o passo explicado no item 6 (busque conhecimento).

Algumas pessoas acreditam que terão que estudar muito para aprender a investir, mas não é bem assim…

Como eu já disse anteriormente, o que você precisará é se concentrar em algumas coisas importantes, e não se tornar um analista financeiro.

Para evitar o erro 7 do artigo, primeiramente, identifique o seu perfil de investidor.

Sabendo dessa informação, você já terá uma ideia de quais tipos de ativos e riscos você estará disposto a investir e correr, respectivamente.

Ao investir em renda fixa, o risco de perder dinheiro se torna baixíssimo em detrimento de uma remuneração menor. Já no caso da renda variável (ações, fundos imobiliários, etc) o risco é considerado maior, porém há uma possível recompensa muito maior também.

Logo, para conseguir resultados satisfatórios, aprenda sobre os ativos que você pretende investir, seus respectivos riscos e tome suas decisões da melhor maneira possível.

8 – Colocar todos os ovos na mesma cesta

Você já deve ter ouvido essa expressão. Pois bem, ela se refere a diversificação dos investimentos.

Uma das melhores ferramentas de redução de risco é a diversificação.

Pensa comigo, o que é melhor: colocar todos o seu dinheiro em um único ativo ou dividir seu dinheiro em partes menores e distribuir por ativos variados?

Se você respondeu a segunda opção, você entende bem de diversificação!

Quando você diversifica o seu dinheiro entre ativos diferentes, você evita perder todo seu capital caso algo de errado aconteça com aquele investimento em questão.

Apenas uma pequena parte do capital é perdida e, se você fez o seu dever de casa, ela será compensada com os outros ativos presentes na sua carteira de investimentos.

Já quando você investe todo o seu capital em um único ativo, uma ação por exemplo, você está exposto a esse tipo de situação. Ou seja, todos os seus ovos estariam na mesma cesta…

Portanto, investir em diferentes ativos te permite obter rentabilidade e segurança aliadas aos seus objetivos de curto, médio e longo prazos.

Conclusão – Erros Comuns na Hora de Investir

Chegamos ao fim de mais um artigo. Mais um passo foi dado para alcançar a sua tão sonhada liberdade financeira!

Agora é hora de se atentar aos 8 erros comuns na hora de investir para que você não os cometa ou, se já cometeu, não volte a comete-los.

Salve esse artigo nos favoritos para que você possa se lembrar e não pisar mais nessas “cascas de banana”.

O caminho até uma realidade onde você tenha mais liberdade de tempo e dinheiro (ou liberdade total) é totalmente viável para quem se mantém disciplinado e responsável pela própria sorte.

Caso tenha ficado alguma dúvida, escreva um comentário abaixo desse artigo.

No mais é isso! Um abraço e bons investimentos!

Créditos das imagens: Canva e Pixabay.

Sobre Diogo Abeid

Diogo Abeid é Educador e Analista Financeiro, além de Investidor da bolsa de valores.

No nosso blog você vai aprender sobre Educação Financeira, Investimentos e Finanças Pessoais de forma simples, prática e inteligente.

Os 6 principais erros cometidos por investidores iniciantes e como evitá-los

Se a imprevisibilidade do mercado financeiro pode levar até mesmo investidores experientes a resultados indesejados, imagine o que pode acontecer com quem está começando? Cometer erros ao investir é bastante comum. Como o caminho até alcançar investimentos rentáveis pode ser longo, é normal que durante esse trajeto o investidor inexperiente cometa deslizes.

O primeiro passo para evitar que esses equívocos aconteçam é conhecer quais são os principais erros cometidos por investidores iniciantes. Para isso, apresentamos alguns dos mais comuns deles, e o que é possível fazer para evitá-los. Se você é novato nessa área ou conhece alguém que esteja nessa situação, este post pode ajudar. Boa leitura!

1. Não ter um objetivo definido

Já saiu de casa sem saber aonde iria? Ou entrou em um supermercado sem imaginar o que comprar? Dificilmente alguém faz isso, mas quem já fez deve ter se sentido perdido ao não ter ideia de qual rumo tomar ou para qual prateleira se encaminhar.

Algo parecido vale para os investimentos. Não conhecer o objetivo pelo qual se está investindo torna a tomada de decisão mais difícil e consequente levar a inércia. Por isso, definir porque se está investindo é essencial para quem começa a investir. Para ajudar nessa definição de metas pense: aonde você quer chegar e o que pretende conquistar.

Ter uma aposentadoria tranquila, formar um patrimônio sólido ou garantir a educação dos filhos são apenas alguns exemplos de metas que podem ser alcançadas por meio de investimentos. Ficar rico é um motivo legítimo, mas pense no quanto isso pode ser relativo. Sonhar alto é ótimo, mas os objetivos precisam ser condizentes com a realidade financeira.

Ademais, analise cuidadosamente as possibilidades e considere o curto, o médio e o longo prazos. Você pode definir objetivos para diferentes prazos, por exemplo ter um objetivo mais de curto prazo como uma viagem e outro mais de longo prazo como se aposentar. Quando se fala em objetivos, antes vale considerar um ponto fundamental que é a questão da reserva de emergência. Este conceito é básico para qualquer investidor. O ideal é que o investidor comece a pensar em objetivos de longo prazo, apenas depois de já ter uma reserva para imprevistos formada. É preciso considerar caso a caso, mas o mais importante é ter esta orientação para assim evitar erros.

2. Desconhecer seu perfil de investidor

Outro aspecto frequentemente desconsiderado pelos iniciantes é seu perfil de investidor. Isso é muito importante, já que leva em conta vários fatores, como o momento de vida e os objetivos, mas principalmente como a pessoa lida como risco de perdas, o que ajuda a investir de forma mais adequada.

De forma geral, investidores podem ser classificados em três categorias básicas: conservador, moderado e arrojado. Contudo, a realidade tem mais tons. Responder a algumas perguntas pode ajudar a determinar o perfil: em que estágio da carreira e da vida está, qual a tolerância a riscos, qual o conhecimento sobre finanças. Tudo isso vai ajudar a determinar quais tipos de aplicações são mais indicadas para um ou outro investidor. O que acontece muitas vezes é ver pessoas que não tem o perfil procurarem investir na bolsa de valores, por exemplo. Esse é um erro comum e que pode levar a perdas indesejadas. Saber avaliar seu perfil de investidor é fundamental para investir de forma correta.

3. Achar que investimentos são apostas

São bem comuns as histórias de principiantes que caíram na tentação de enriquecer em prazos curtos e tiveram péssimos resultados com investimentos arriscados, como a bolsa de valores. Imagine quem compra ações de uma empresa que parece promissora: quando a tendência não se confirma, a frustração vem.

Ou seja, boa parte desses equívocos está na crença de que existem investimentos milagrosos, que são confundidos com apostas. Portanto, evite qualquer oferta que se mostre promissora demais e não aja com base em emoções. Infelizmente não é raro encontrar pessoas que aplicam golpes baseados na falta de desconhecimento de quem está começando a investir. Tenha sempre em mente que não existem aplicações financeiras infalíveis.

4. Não diversificar a carteira de investimentos

Outro erro muito comum é colocar todos os recursos em uma única aplicação. Por isso, diversificar a carteira precisa ser uma estratégia de todos os investidores, não apenas dos novatos. Dessa forma, os riscos são diluídos e o patrimônio é protegido de oscilações bruscas.

A velha máxima de “não colocar todos os ovos em uma única cesta” é um resumo dessa tática. Porém, essa distribuição do dinheiro entre diversos investimentos deve ser feita com critério. O principal deles é diversificar a quantia disponível entre aplicações que reajam de maneiras diversas a fatores negativos.

Um exemplo bem simples disso é escolher investimentos que sejam de categorias diferentes, como alternar a escolha entre aplicações rendas fixa e variável. Um ponto importante é que mesmo quando se fala em diversificação é preciso considerar o perfil de investidor. Vale destacar que mesmo investidores como um perfil mais conservador conseguem ter uma carteira de investimentos diversificada mesmo que não tenha uma proporção de renda variável. O importante é não apostar todas as fichas em um único tipo de investimento.

5. Desconsiderar os riscos

Ainda que todos os erros anteriores tenham sido evitados e os investimentos tenham sido escolhidos de maneira cuidadosa, investir dinheiro sem correr nenhum risco é impossível. Saber que todos os investimentos oferecem alguma chance de perda é primordial.

Obviamente, algumas opções são mais seguras do que outras, mas, em geral, quanto maior a possibilidade de retorno, maior o risco. Basicamente, quando um investimento tem risco muito baixo, não é necessário oferecer retorno alto para torná-lo interessante aos investidores. É o caso, por exemplo, dos títulos públicos. Em contrapartida, investimentos arriscados precisam elevar o retorno para atrair mais interessados. As ações são um exemplo disso.

Um erro comum é analisar apenas o retorno de determinada aplicação na hora de começar a investir. Mas não só a busca por rendimento deve ser considerada, até porque como o mercado é imprevisível, não existe garantias de que o ativo entregue determinada rentabilidade. Por isso, entender essa relação entre risco e retorno torna o investidor mais precavido e também ajuda a escolher melhores investimentos de acordo com perfil e objetivos.a estratégia.

6. Deixar de procurar ajuda especializada

Se mesmo procurando informações por conta própria está difícil encontrar a forma mais adequada de investir, não é preciso desistir. A alternativa é buscar ajuda de quem entende do assunto. Um erro comum é achar que esta ajuda está nos bancos. Mas será que é isto mesmo? Os grandes bancos querem te ajudar a investir bem ou existem interesses, como metas e comissões por trás da recomendação de investimentos?

Feitos estes questionamentos, o que você pode fazer é considerar os serviços de uma consultoria de investimentos. Essas empresas têm profissionais preparados para recomendar as melhores aplicações com base no seu perfil do investidor, totalmente isenta de conflito de interesses ou seja totalmente alinhada aos objetivos do investidor. Além disso, são instituições reguladas por órgãos especializados e oferecem total segurança aos seus investimentos. Sem pegadinhas e surpresas indesejadas como se vê por aí.

Assim, fica mais fácil driblar a falta de confiança e a inexperiência características dos iniciantes. Com o avanço da tecnologia a atuação destas consultorias de investimento on-line vem crescendo. Elas oferecem serviços pela internet e identificam as melhores oportunidades a partir de algoritmos projetados para isso. Além de contar com o atendimento de consultores especializados.

Esse é o caso da Magnetis, por exemplo. Graças a essas ferramentas, é possível oferecer o serviço por um custo menor quando comparado ao de bancos, corretoras e consultorias tradicionais.

Se você já cometeu alguns desses erros de investidores, não se desespere. Por mais que eles tenham custado caro, é importante aprender com eles e saber que ainda é possível investir melhor. Provavelmente, os grandes nomes do mercado financeiro já cometeram equívocos parecidos. Então, absorvê-los como parte do aprendizado é a melhor maneira de seguir em frente.

Agora que você sabe como evitar erros comuns ao investidor, que tal montar um plano de investimentos gratuito? Faça uma simulação e comece hoje mesmo a melhorar seus investimentos.

MattOption

Os erros mais comuns cometidos por investidores opções binárias

  • Concentrando-se em estratégias – Eu mencionei uma vez sobre este problema. Um monte de pessoas estão à procura de estratégias de soluções que não produzem quaisquer efeitos. Naturalmente, os métodos são melhores e piores, mas a verdade é que uma grande parte da estratégia funcionará apenas sob certas condições e não há nenhum método que vai sempre ganhar dinheiro.
  • Demais movimentos – não importa se queremos ou não – opções binárias eles têm uma pitada de jogos de azar. Existe tal probabilidade e o fato de que estamos indo bem ou podemos analisar perfeitamente o mercado não deve nos encorajar a tocar dezenas de opções por dia. Por que tentar o destino? Mais cedo ou mais tarde, haverá uma série ruim. Pessoalmente, recomendo jogar tantas opções para não passar muito tempo na frente do monitor. Esta é a beleza das opções binárias – você pode ganhar um dia de trabalho ao trabalhar minutos 20.
  • falta de perceptibilidade – Eu quero dizer aqui é que mesmo os investidores limitados olhar apenas para o movimento do preço atual. Este é um erro porque apenas olhando para as velas formavam o último que nós vemos de formação de preços que dizer claramente o que poderia acontecer. Devo admitir que eu não sou sem investidor falhas. Esta subseção também dedicar-se porque muitas vezes eu me pego no fato de que não voltou por causa de uma formação e, assim, perdeu dinheiro. Até este ponto, podemos também incluir a verificação de eventos macroeconômicos – um monte de pessoas não fazer e deveria.
  • spoof – Presumo que esta entrada lê um monte de pessoas impacientes. Infelizmente, a maioria das pessoas no mundo está impaciente (inclusive eu) e traduz mal para a eficácia desempenha em opções binárias. Quando tudo correr conforme o planejado, ele não puxar as condições que devem ser cumpridas a fim de jogar uma opção, mas quando ele começa a perder . então as pessoas podem inventar argumentos muito estranhos apenas para jogar o mais rápido possível opção. Ele foi um dos meus primeiros erros em casa o que eu vi quando eu comecei a minha aventura com opções binárias

Para mim, o problema com a eficácia das opções binárias devido ao fato de que os investidores não se concentrar no que você precisa. No fundo da minha alma, espero que este post vai ser lembrado por você e indiretamente melhorar seus resultados. Eu recomendaria a escrever em um pedaço dessas sub-seções e prenda um lugar de destaque para que incomoda atenção a estes aspectos na hora de investir.

Você está procurando um corretor seguro? Verifique IQ Option lub uTrader

Os melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • FinMax
    FinMax

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • Binomo
    Binomo

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Quanto você pode ganhar em opções binárias?
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: