Day Trading para Viver no Brasil

Os melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • FinMax
    FinMax

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • Binomo
    Binomo

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Sim, é possível viver de Day Trading

Artigos RelacionadosMais sobre o autor

Como calcular o Simples Nacional 2020?

Auxílio Emergencial: Veja quem recebe nesta semana

CLT: Entenda como funciona o aviso prévio indenizado

Auxílio Emergencial: Cadastrados no Bolsa Família recebem 2ª parcela amanhã

Donas de casa que não tem renda podem se aposentar pelo INSS?

Há alguns dias, dois professores da Fundação Getúlio Vargas (FGV) publicaram um estudo intitulado “É possível viver de day trading? “

Não sei você, mas eu não tolero meias verdades ou coisas tendenciosas. Faz 18 anos que atuo no mercado financeiro e posso dizer que já vi muita gente sendo enganada. Mas, o fato de 90% de qualquer coisa ser um lixo, não significa que os 10% são inalcançáveis.

Depois de ter feito mais de quinhentos programas ao vivo, sempre de segunda a sexta-feira, nos últimos 22 meses, ter ajudado centenas de milhares de pessoas a operar neste mercado e treinado mais de 8 mil alunos, estou confortável em afirmar que sim, é possível viver de trade. Mas não é fácil. Você precisa de um método que realmente funcione e precisa segui-lo com disciplina e dedicação.

O estudo em questão traz como base o banco de dados da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e, segundo um dos autores, “Há fortes evidências de que não faz sentido, ao menos econômico, tentar viver de day-trading”.

O texto repercutiu nas redes sociais e lá estava uma entrevista minha que, segundo o estudo e quem a divulgou, dá a conotação de que “day traders melhoram com a experiência e que, portanto, os profissionais deveriam persistir”.

Ainda dentro destas análises, os dois professores apresentam os seguintes dados: “Dos 19.696 traders que começaram a fazer day-trade em mini índice entre 2020 e 2020; 18.138 (92,1%) desistiram, uns mais cedo, outros mais tarde; das 1.558 pessoas que persistiram por mais de 300 pregões, tentando de fato viver de day-trading, 91% tiveram prejuízo e apenas 13 pessoas obtiveram lucro médio diário acima de R$300,00”.

Resumindo, menos de 1% das pessoas que iniciam no Day Trade realmente conseguem um lucro médio diário acima de R$300,00. É aqui que as coisas começam a ficar interessantes. Explico a seguir.

1- SOBRE O ARTIGO CITADO NO ESTUDO

Os melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • FinMax
    FinMax

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • Binomo
    Binomo

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Eles copiaram dois trechos do final do meu artigo: Afinal, é possível viver de trade? De junho de 2020 e colaram em sua “Análise empírica da performance dos novos day-traders”. O que eles não inseriram no estudo foi a primeira parte deste mesmo material em que eu explico, entre outras coisas, que o mercado não é fácil e todos que optam em se dedicar a este segmento, devem saber antecipadamente que precisam estar entre os 5% que irão sobreviver.

Um amigo disse que queria deixar seu trabalho de engenheiro para viver full-time de trade. Minha resposta foi taxativa: “eu não faria isso, a menos que seja um sonho que você esteja disposto a levar até às últimas consequências”.

Quem tem vivência real com traders, e não apenas analisa números, sabe que o controle emocional é indispensável para o sucesso. É a falta dessa habilidade que faz com que o trader assuma, cada vez mais, riscos maiores, e acaba indo para o tudo ou nada no fim do processo ao perceber que sua conta está diminuindo. Isso já foi explicado por Daniel Kahneman e Amos Tversky na Prospect Theory (Teoria do Prospecto).

Na segunda parte do artigo eu digo: “Para mim, o ganho não tem ligação com o risco nesse ponto, mas sim com a relação entre dois fatores: seu conhecimento, controle emocional e seu dinheiro em conta”.

É por isso que em todos os meus treinamentos eu não começo pela técnica, mas pela mudança de mindset. Os resultados deles falam por si mesmos. Resumindo, em junho de 2020 eu já afirmava que este não é um mercado fácil e que para ter sucesso, é preciso se preparar muito bem para isso.

2- SOBRE CONTRATOS MINI ÍNDICE E MINI DÓLAR

O estudo só contempla as operações de Mini Índice e Mini Dólar e de traders entre 2020 e 2020, quando a economia brasileira começou a declinar. Assim, ficaram de fora os traders mais experientes, que em geral migram para os contratos cheios, e os operadores de outros ativos, como DI, ações, opções e commodities.

Então, ao menos para mim, parece um estudo com uma amostra incompleta para poder fazer uma afirmação tão contundente como “Apresentamos fortes evidências de que não faz sentido, ao menos econômico, tentar viver de day-trading”.

3 – QUEM ESTABELECEU O CRITÉRIO DE R$300,00 DIA COMO O VALOR IDEAL?

O estudo afirma que da amostra apresentada, apenas 13 pessoas (menos de 1%) obtiveram um lucro médio diário acima de R$300,00. Quem definiu este critério? E quem faz R$50,00, R$100 ou R$250 por dia? Não pode afirmar para si mesmo que dá para viver de day trade?

Alguém que ganhe em média R$ 250 por dia (R$5000 por mês considerando 20 pregões) está entre os 7% mais rico do Brasil, segundo levantamento do Spotniks.

4 – SOBRE O “…COM ALGUMA LIBERDADE DE INTERPRETAÇÃO…”.

Note esta frase em meio ao texto dos autores:

“Um total de 19.696 pessoas começaram a fazer day-trade em mini índice em 2020, 2020 e 2020. Dessas, 1558 fizeram day-trades em mais de 300 pregões. Com alguma liberdade de interpretação, definimos essas pessoas como as que levaram a sério o conselho de passar pelo suposto período de aprendizado e continuaram na atividade. Para alguém que esteja interessado em viver de day-trading é fundamental conhecer a performance desses citados”.

Eu interpreto que em nenhum momento do estudo, essas 1558 pessoas acima afirmaram que começaram a operar no Day Trade com o objetivo de Viver de Trade, portanto, o objeto do estudo não me parece fazer sentido.

Muitos buscam no day trade apenas uma renda extra. Curiosamente, a maioria dos traders que fizeram parte do estudo são de profissões liberais, que possibilitam mais flexibilidade de horário.

Convenhamos, R$2000 reais de renda extra não é nada mal em um país em que mais de 52 milhões de pessoas sobrevivem com apenas R$387 por mês.

5 – SOBRE A AMOSTRA DE DADOS

O banco de dados entregue para análise – segundo os autores – contém a atividade de trading completa de todos os indivíduos, nesses dois ativos, em todos os dias de 2020 a 2020.

Porém, quando eles detalham os dados sobre pessoas operando em mini índice e minicontrato de dólar, eles citam apenas os períodos de 2020 a 2020. O estudo não ficaria mais completo se contemplasse 2020 e 2020 e incluísse os contratos cheios?

Para se ter uma ideia, o volume dos cinco maiores participantes (bancos, corretoras, etc) do mini índice era de 15.617.789 contratos em agosto de 2020. Esse número saltou para 101.288.933 no mesmo período em 2020, um crescimento de 673% em apenas três anos.

Outra coisa que mudou significativamente foi a participação de pessoas físicas no mercado. Em fevereiro de 2020, essa fatia representava 32% das operações, sendo que apenas três anos depois, já batiam na casa dos 47% de todo o volume negociado no ativo.

6 – POR QUE A MAIORIA NÃO CONSEGUE FAZER ALGO, NÃO SIGNIFICA QUE
AQUILO NÃO PRESTA OU NÃO É UM BOM NEGÓCIO

Segundo o Sebrae, 60% das empresas fecham as portas até o segundo ano.
Nem por isso as pessoas vão deixar de empreender. Apenas 18.5% passam, logo na primeira tentativa, no exame da OAB. E nem por isso as pessoas desistem de estudar advocacia.

E 49% dos alunos matriculados no ensino superior não concluem os estudos, quatro em cada cinco jogadores de futebol – no país do futebol – ganham menos que outras profissões mais humildes como servente de obras e catadores de lixo, e nem por isso algumas pessoas vão deixar de investir neste mercado.

7 – O CENÁRIO MUDOU

Como disse antes, a participação de pessoas físicas na bolsa aumentou consideravelmente nos últimos anos. Não tenho dúvidas que entre os principais fatores está a quantidade disponível. Em 2020 não havia salas abertas de trading como temos atualmente, as plataformas profissionais eram muito caras, não havia sequer cursos acessíveis.
Além disso, há profissionais preparados e que fazem uso de ferramentas profissionais.

Theodore Sturgeon, autor de ficção científica, certa vez ele formulou a frase pela qual seria eternamente lembrado: “90% de qualquer coisa é um lixo”. A frase acabou virando a “Lei de Sturgeon”. E, ao menos para mim, parece fazer muito sentido até hoje. Veja se você concorda:

– 90% dos cursos online não ensinam de fato o que você quer
aprender;
– 90% das publicações em mídias sociais não retratam a vida real
das pessoas;
– 90% do conteúdo publicado na internet não passa de uma cópia
malfeita de algum outro site;
– 90% das pessoas acham que entendem sobre um assunto porque leram
livros.
– 90% das pessoas leem apenas a manchete de uma matéria e já têm
uma opinião formada sobre o assunto.
E o pior de todos:
– 90% dos profissionais não se importam de fazer parte dos grupos
acima dos 90%.

Se você não quer fazer parte dos 90%, seja bem-vindo. Em breve, teremos grandes novidades que vão te ajudar nessa jornada até se tornar um trader consistente, porque quando você realmente quer, não em estatística que te impeça.

*RODRIGO COHEN é ingressou no mercado financeiro em 2000, ano que comprou a primeira ação. É graduado em Engenharia Elétrica/Computação com pós-graduação pelo Instituto Coppead/UFRJ. Em 2020 se tornou trader, após ter o seu certificado de analista técnico de investimentos.

Viver de Trading: é possível, mas…

O sonho de viver de trading, é a motivação pela qual muitos de nós chega nos mercados financeiros em primeiro lugar. É o combustível que guia muito do marketing, bom e ruim, e é um ideal que muitos traders aspiram.

Pode parecer contraditório, mas primeiro de tudo, vou começar pela conclusão. Sim! É totalmente viável viver de trader. É possível, e muitas pessoas conseguem fazer dinheiro com trading/investimentos o suficiente para bancar totalmente seu estilo de vida, e substituir todas outras fontes de renda. Mas, como você deve imaginar, não é tão simples. Deixe me compartilhar alguns exemplo com vocês:

  • Alguns dias U$0,25 são transformados em U$32.140,00;
  • Em outros, U$740.000 se transforma em U$0;
  • Há dias que U$30 viram U$0,30;
  • E outros, U$150 viram U$1.500,00.

Ou seja, viver de forex não será fácil e menos ainda da noite para o dia. Requer paciência, dedicação, estudos, erros e acertos (e que sejam mais acertos).

A mensagem do marketing

A maioria do marketing na comunidade de trading é traiçoeiro e anti-ético, pois é baseado em mentiras. Quando alguém aluga mansões ou carros para tirar fotos, ou ainda faz vídeos na piscina de um hotel dizendo coisas como, por exemplo, “esse pode ser seu escritório todo dia enquanto você trabalha apenas 3 minutos por dia com trading”, essa pessoa está, com 99,99% de certeza, mentindo para você.

O que estão tentando vender é a ideia que se você comprar os serviços oferecidos, você poderá ter um carro esportivo e um estilo de vida milionário.

O que é verdade sobre essa mensagem de marketing é que viver de trading pode realmente mudar sua vida e situação financeira. Certamente mudou a minha, e de muitos outros. A mentira é dizer que algum “serviço” pode te proporcionar esse sucesso.

A mentira é que você pode chegar lá seguindo algum outro trader ou “sala de trading”. Sim, você pode alcançar esse sucesso, mas será uma das coisas mais difíceis que você irá fazer. Deverá ser o principal foco da sua vida, e vai levar anos para conseguir de fato, viver de forex.

A realidade sobre viver de trading

Certo, então vamos “falar a verdade” aqui. Eis o que acredito, baseado em aproximadamente 25 anos de experiência nos mercados, uma carreira operando em praticamente todos os “mercado líquidos” e em todos os timeframes.

É também o que apreendi conhecendo literalmente centenas de traders — do que faz milhões num ano, até os traders que até hoje não conseguiram sucesso, passando por aqueles que ganham um pouquinho por ano. Vou começar com alguns tópicos sobre a realidade de viver de forex e ir expandindo:

  • O caminho para o sucesso com trading está longe de ser claro. Pra começar, sua chance de sucesso é bem menos de 50%;
  • Viver de trading e ter sucesso requer um capital significativo. De todas as mentiras do marketing, a pior provavelmente é a que diz que você pode viver de mercados com alguns milhares. Você precisa de dinheiro para fazer dinheiro nos mercados;
  • Renda de trading é altamente incerta. Haverão anos que você conseguirá uma boa recompensa, anos magros, e talvez alguns anos nos quais você pagará ao mercado o privilégio de ser um trader;
  • Até mesmo quando você alcançar o sucesso, o futuro não é garantido. Diversas coisas podem atrapalhar a carreira daqueles que querem viver de trader.

Eu diria para todos os traders que estão se desenvolvendo e que almejam um futuro no qual eles vivem de trading, que primeiro de tudo, eles precisam se perguntar: “eu devia viver de trading?”. Mesmo se você pudesse, você deveria? Você realmente quer essa vida?

O caminho

Não precisamos gastar muito tempo aqui. Se há algo que sempre falo é nas partes “negativas” de viver de forex. Os desafios, armadilhas e todas as formas que as coisas podem dar errado. E digo isso por que sou pessimista? Não! Digo porque a vida feliz a com carro luxuosos de quem quer viver de trading muitos já dizem por aí.

Como estamos olhando para a realidade em comparação com as mensagem enganadora do marketing típico e dos gurus, deixe-me apenas repetir: suas chances de sucesso são inferiores a 50%. Você deve saber e aceitar isso daqui pra frente, porque isso é diferente da maioria das carreiras.

Se você quer ser um médico, você pode provavelmente seguir um caminho para chegar lá. O mesmo em relação a se tornar um advogado, um operador de tráfego aéreo etc. Na maioria das carreiras há um caminho claro para como se chegar ao sucesso.

Estatísticas da indústria (das corretoras) nos dizem que entre 80% – 90% dos traders perdem dinheiro, depende da amostragem. Não ignore essas estatísticas sem refletir e pensar sobre ser ou não um vencedor. Talvez você será, mas pelo menos é preciso ter em mente, e respeitar o fato de que você está indo para uma situação na qual as estatísticas estão contra você.

É preciso respeitar os desafios e possuir uma visão realista do que você precisa: um edge, gestão de risco, capital, disciplina, apoio externo e outras coisas se quiser viver de trader.

Se você respeitar isso, poderá fazer coisas para que tenha uma chance de sucesso muito superior à típica taxa de sucesso de 15%. Eu sei que isso não segue a linha do “o poder do pensamento positivo”, mas também acho que pensamento positivo e visualização podem funcionar contra nós em muitas situações, especialmente se nos encoraja a negar a realidade.

Você precisa de dinheiro para fazer dinheiro

Existem diversas leis da natureza que não podem ser quebradas. A velocidade da luz parece ser uma. Gravidade é provavelmente outra. Risco/Recompensa, e a conexão proporcional dos dois, é outra.

Qualquer coisa pode acontecer nos mercados financeiros. É possível que você “invista” U$500 e faça U$5.000.000. Você pode pegar dinheiro “emprestado” no cartão de crédito e levar sua conta de trading a ter milhões. Você pode colocar todas suas economias e patrimônio em uma “opção” e ficar bilionário. É possível, mas é tão improvável que você deve erradicar pensamentos como esses de sua mentalidade de pretende começar a viver de trading.

Sim, existem histórias de pessoas que fizeram isso, então o esperançoso, otimista trader iniciante vai apontar para esses exemplos e dizer: “mas é possível. Tudo é possível”. Isso é verdade, mas também subestima o impacto do “viés de sobrevivência” (e possivelmente também como os mercados mudaram nas décadas recentes).

Se você quer viver de forex, você tem que fazer isso da “boa e velha” maneira: devagar e sempre. Planeje fazer um retorno percentual razoável no seu capital de trading. Podemos debater qual esse retorno deve ser, mas é muito menos de 100%, pode ter certeza.

O que isso significa é que você não vai abrir uma conta de trading com $3.000, largar seu emprego, e tirar uma grana suficiente para viver fazendo scalping num gráfico de 1 minuto ou algo do tipo.

Por favor não se sinta desencorajado com isso! Você pode ter sólidos retornos e viver de mercado, mas vai precisar de um capital inicial substancial para ter o estilo de vida que deseja.

A Renda com trading é incerta

Tipicamente, quando temos um emprego sabemos quanto vamos ganhar. Mesmo em áreas loucas como finanças onde o bônus pode ser uma grande e variável peça de sua compensação (e seu salário-base pequeno em comparação), ainda temos uma boa ideia de qual a compensação será no final do ano. Quando começar a viver de trading, isso muda. Porque no forex não há essa ideia.

Alguns anos você fará três ou quatro vezes mais do que espera. Alguns anos você fará uma fração do que espera. Alguns anos você pode até ter que pagar ao mercado pelo privilégio de ser um trader (ou seja: perder dinheiro).

Você consegue imaginar uma profissão na qual, alguns anos, você faz um cheque para a empresa? Claro que não! Não é assim que o mundo funciona, mas é assim que funciona com trading.

O mito da consistência perfeita no trading é uma mentira, mesmo para traders ativos. Portanto, a partir de uma perspectiva prática, isso significa que você precisa estar preparado para momentos difíceis.

Não gaste cada dólar extra que você ganhar. Não tire muito da sua conta de trading para comprar um carro, planejando repor esse dinheiro com algumas boas trades. Pressão psicológica é uma coisa engraçada, e você pode facilmente se encontrar no lado errado dela.

Planejando sua vida

Alguns pensamentos práticos aqui de quem quer viver de trading, alguns dos quais reiteram pontos citados acima:

  • Primeiro de tudo, foque em aprender a operar. Nem pense em fazer isso como “ganha pão” ou viver de trader até que você tenha alguma consistência;
  • Já é difícil o suficiente aprender a fazer trading, e fica quase impossível se você acrescentar a pressão de ter que pagar as dívidas com sua conta de trading logo no começo;
  • Você vai levar alguns anos para desenvolver as habilidades que precisa e não existem atalhos para esse caminho de crescimento;
  • Você precisa de uma renda maior com trading do que precisaria com um trabalho comum porque a renda com trading é muito variável;
  • Muitos traders acham que ter uma fonte de renda secundária remove muito da pressão psicológica do trading. Considere essa possibilidade.
  • Finalmente, seja inteligente. Seja um bom humano. Faça o que as pessoas fazem desde antes da história ser gravada: guarde um pouco quando a colheita é boa, sabendo que haverão anos de vacas magras. Quando o trading estiver difícil, saiba que bons anos virão no futuro.

Viver de trader no Brasil

Mas eu estou no Brasil, então se torna ainda mais difícil viver de trading? É fato que o mercado de Forex não existe regulamentação alguma no nosso país. Mas não significa que é proibido.

Há uma cartilha da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que trata exclusivamente sobre esse mercado. Em resumo, ela diz que é completamente legal enviar seu dinheiro para fora do país e realizar operações de Forex em corretoras internacionais. O que não é legal, e que você não pode cair nessa, é investir em corretoras sediadas no Brasil.

Embora não tenhamos corretoras autorizadas ao Forex aqui, as corretoras internacionais seguem regras bem transparentes dos países em que estão. As reguladoras dos EUA e Reino Unido, por exemplo, são conhecidas mundialmente por seu rigor das regras.

Mas é fato que falar em viver de forex no Brasil, gera muita desconfiança. Infelizmente isso acontece principalmente pela falta de informação e também pela ação de golpistas que vendem ganhos altíssimos e se aproveitam do sonho das pessoas para roubar seu dinheiro. Ou seja, se te venderem “retornos garantidos” fuja porque é golpe. Viver de trader é viver com riscos, não há como ter garantia.

Conclusão

Acredito que muitas vezes em meus textos e vídeos posso parecer muito negativo. Eu descrevo o trading como um empreendimento muito desafiador para o qual poucas pessoas estão bem equipadas, e no qual poucas pessoas terão sucesso ao viver de forex. Eu prefiro enfatizar os desafios e lembro as pessoas de todas as formas que elas podem falhar, do que vender mentiras e prejudicá-las.

Ainda que isso seja verdade, também é verdade que você pode sim ser um trader de sucesso, e que o sucesso pode ir além de todas suas expectativas. Você pode mudar suas vida e da sua família. Você pode mudar o mundo daqueles ao seu redor. Você pode sim conseguir comprar casas e carros de luxo. Você pode fazer o mundo um lugar melhor.

Mas você só pode fazer isso se tiver uma visão realista do que está a frente, e se você está preparado para encontrar desafios ao longo do caminho. Não estou aqui para falar que é impossível e que você não deve se arriscar.

Estou aqui para falar que você precisa se preparar, e que se quer mesmo viver de trading precisa estar pronto para dias bons e também dias ruins. Precisa estar pronto para as incertezas e também para as certezas, de que cada dia é um dia, e que você sempre pode e deve aprender.

Se você está certo que deseja viver de trader, se aperfeiçoe, estude e treine muito antes de largar seu trabalho para viver de mercado. Boa sorte!

Day trade é cassino, muito mais sorte do que técnica, diz pesquisador

Estudo mostrou que 97% das pessoas que especulam na bolsa perdem dinheiro e que quanto mais tentam, mais perdem

Giovannetti: “A grande conclusão é que achar que dá para viver de day trade como a sua fonte de renda é uma grande viagem” (FGV/Divulgação)

São Paulo – Desde que divulgaram, no início deste ano, seu estudo sobre as enormes taxas de fracasso entre os investidores que especulam ativos de altíssimo risco na bolsa de valores, os economistas Bruno Giovannetti e Fernando Chague, da Fundação Getulio Vargas (FGV), se tornaram pequenas celebridades do mundo acadêmico das finanças.

Não é para menos. Os números revelados são espantosos e passaram a ser repetidos desde então em rodas de investidores e analistas. A pedido da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e com ajuda de sua base de dados, os pesquisadores acompanharam o desempenho de todos os investidores que operaram algum minicontrato de índice ou de dólar entre 2020 e 2020.

Tratam-se de papéis derivativos que acompanham o Ibovespa e a moeda norte-americana e são os preferidos do chamado day trade – a atividade que ganha com a compra e venda de ativos em curtíssimos espaços de tempo. Como nesses minicontratos não há limites para as perdas, como acontece com as ações (em que, no pior cenário, o investidor não perde mais do que o que aplicou), eles são considerados papéis de altíssimo risco.

De todos que tentaram alguma coisa, 92,1% pararam em menos de um ano. Dos que seguiram – aqueles que fizeram operações diárias por ao menos 300 pregões – 97% perderam dinheiro. Nos 3% que saíram no azul, 2,6% ganharam menos do que 300 reais por dia (ou até 6.000 reais em um mês com 20 dias úteis).

E mais: elas não aprenderam com o tempo. Pelo contrário, quanto mais a pessoa insistiu, mais vezes perdeu. É por essa razão que Giovannetti diz que, por mais que pareça lógica a ideia de que day trade é uma atividade que depende do tempo e da experiência para ser melhorada, o que a natureza dos resultados aponta é que seus ganhos estão muito mais ligados a sorte do que a técnica. “É muito mais parecido com cassino, em que, à medida em que a pessoa vai repetindo as jogadas, a chance de continuar acertando diminui”, diz ele.

O impacto da pesquisa foi tanto que, desde que o estudo foi divulgado, em março deste ano, o número de day traders estancou no país, depois de mais que triplicar em apenas dois anos (saiu de uma média de 8 mil pessoas operando diariamente em 2020 para mais de 30 mil no início de 2020).

EXAME conversou com Giovannetti para comentar os impactos e detalhes da pesquisa. Ela foi republicada recentemente na versão em inglês, para a comunidade internacional, e pode ser acessada aqui.

Qual você considera ser a principal conclusão do estudo?

É, de longe, o fato de que as pessoas que fazem day trade não melhoram com o tempo. Em qualquer atividade normal, o profissional vai melhorando com a experiência. No day trade não, e isso aparece de maneira muito clara nos dados. A chance de ganhar cai com o tempo. Nenhuma outra atividade é assim, você faz, faz, faz e não melhora. Só cassino, que é pura sorte. Day trade é igual, pura sorte. Se fosse algo que dependesse de habilidade, o certo seria que, à medida que vai treinando, a pessoa fosse melhorando, mas não é o que acontece.

Como isso aparece na pesquisa?

Entre os investidores que fizeram apenas um dia de day trade, 30% tiveram ganhos, ou algo próximo de 50% se desconsiderarmos o que eles gastaram com corretagem. É muito parecido com cassino, em que há basicamente o preto e o vermelho na roleta e a chance de acertar na primeira vez é de 48%. Conforme a pessoa repete as jogadas, a chance de continuar acertando em metade das vezes diminui. Nosso levantamento mostrou a mesma coisa. Entre quem seguiu operando no day trade de dois a 50 dias, o total de pessoas que ganharam cai para 14%. Entre os que operaram de 51 a 100 dias, 10% ganharam; de 101 a 200 dias, 8% ganharam, até os com mais de 300 dias, com apenas 3% ganhando. É claramente como em uma roleta. O que os números mostram é isso: day trade é muito mais sorte do que técnica.

Na sua visão, por que o número de pessoas que perdem é tão alto?

Elas ficam olhando o movimento do Ibovespa minuto a minuto e chutando, a partir disso, se o preço vai subir ou descer. Não é uma informação muito rica, porque só mostra o que aconteceu no passado. Além disso, o pequeno investidor tem acesso às notícias e dados muito depois das grandes instituições. Elas usam o chamado HFT, “high-frequency trading” [negociação de alta frequência, em português], um computador muito rápido que fica comprando e vendendo ativos com base em milhares de variáveis. Os grandões têm seus computadores lá dentro da B3, eles pagam para isso, o que deixa a operação ainda mais rápida. Qual é o sentido de eu, na minha casa, acreditar que vou fazer um curso e ganhar deles? Porque um compra do outro, e um só ganha porque o outro perdeu. São os indivíduos de um lado e os computadores, o HST, do outro, tirando dinheiro dessas pessoas.

A pesquisa de vocês olhou para as operações feitas entre 2020 a 2020. Este foi um período muito ruim para a bolsa brasileira, de baixa. Fazer o mesmo levantamento nos anos mais recentes, em que a bolsa subiu com força, não levaria a números maiores de pessoas ganhando?

Não. O trader ganha tanto na alta quanto na baixa. A diferença é que, se ele acha que vai cair, ele vende primeiro e compra depois. Não importa se está subindo ou caindo, ele ganha com a variação. O que ele precisa é de volatilidade, e volatilidade não faltou nesses anos no Brasil.

Qual é o perfil dessas pessoas que perderam e que ganharam?

Nós pegamos todos os day traders que fizeram sua primeira operação com o minicontrato de índice em 2020, 2020 ou 2020. Foram 19.646 pessoas. E não é uma amostra, são todos. Destes, 1.551 seguiram operando diariamente, por mais de 300 pregões. É dentro destes 1.551 que 97% perderam, 3% ganharam e 2,6% ganharam menos do que 300 reais por dia. É uma renda menor do que um motorista de Uber ou do que um caixa de banco, de acordo com o sindicato deles. E eles já são os que se especializaram e que deveriam ir melhor. Na média, esses traders perderam 200 reais por dia. O cara que mais ganhou ganhou 1.000 reais por dia, em média. E com desvios enormes: em um dia ele ganhou 11.000 reais, no outro perdeu 10.000 reais, o que é bem diferente de ganhar 1.000 todos os dias. O que mais perdeu perdeu 13 mil reais por dia.

Se a possibilidade de ganhar é mínima e, quando ganha, os ganhos são pequenos, devo concluir do estudo que o day trading é uma atividade que não deve ser feita de maneira nenhuma, por ninguém?

A grande conclusão é que achar que dá para viver de day trade como a sua fonte de renda é uma viagem completa. Isso não existe, os únicos que estão ganhando dinheiro com isso são os que vendem curso. Mas isso não significa não fazer de jeito nenhum. Se você gosta de faer day trade porque se diverte, porque é uma maneira de acompanhar e aprender com o mercado, não tem problema, faça de vez em quando. É como um jogo, um lugar para apostar dinheiro. Você não vai viver de jogo. E, como em um jogo, tem que tomar cuidado para não viciar.

Os melhores corretores de opcoes binarias 2020:
  • FinMax
    FinMax

    O melhor corretor!
    Conta demo gratuita e treinamento para iniciantes!
    Inscreva-se bonus!

  • Binomo
    Binomo

    Corretor de opcoes binarias confiavel! Boa resposta!

Quanto você pode ganhar em opções binárias?
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: